Páginas

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Chile – 5 dias, 4 noites

Chile – 5 dias, 4 noites
Sem agência e com 1 bebê de 18 meses

Férias marcadas para outubro de 2008. Eu e o maridão com tudo programado. Super indicados pela minha mãe postiça, uma chilena-brasileira-tudo-de-bom, que nos deu todas as dicas para fazer programas incríveis, sem gastar muito e sem precisar de carro. Até aí, tudo certo... Até que meu primo-irmão-compadre me liga: “E aí, estamos a fim de sair de férias com vocês! Topam? Vai ser supresa para sua comadre, e vou dar um jeito com milhas!”. A gente ficou empolgadíssimo! Imagina só! No Chile, de milhas, gastando pouco e com nossa afilhada – na época com 18 meses – a tiracolo!!!

Bom, agora só faltava refazer todo o plano de viagem, 2 dias antes!!! Tudo bem, sem problemas... As adaptações básicas foram: alugar um carro, com bom porta-malas e cadeirinha e alterar alguns passeios. Resumo: foi inesquecível!!!

E lá vão as dicas:

ANTES DE EMBARCAR: Decidimos ir num carro só para o aeroporto, o do meu primo que era maior, e deixamos num estacionamento próximo ao aeroporto de Guarulhos; O carro ficou lá todo o período da viagem... Foi mais barato do que pedir para 2 carros irem nos levar, buscar e pagar estacionamento no aeroporto!

Este é um serviço que vale muito a pena. O estacionamento tem serviço de traslado que leva-e-traz do aeroporto, seu carro fica protegido e o bolso não esvazia tanto quanto se fosse no estacionamento do aeroporto.

DOCUMENTOS: para o Chile só o RG ou CNH são suficientes, mas quem perde a oportunidade de um carimbinho a mais no Passport, hein? ;) Lembrando que crianças também devem portar documento e estar acompanhadas dos pais. Se um dos dois não for viajar, é necessária autorização por escrito do pai que não estiver viajando junto.


PRIMEIRO DIA: Santiago

Pegamos o carro alugado no aeroporto de Santiago. Reservamos o carro pela internet, sem problemas. Pagamento só na retirada do veículo. E a cadeirinha para a bebê estava lá! ATENÇÃO: é importantíssimo levar uma capinha ou um lençol para colocar na cadeirinha... elas não têm cara de ser higienizadas com freqüência... Não pedimos GPS, mas o mapa que a locadora nos deu foi muito útil e tranqüilo de usar.

Câmbio: trocamos ainda no aeroporto; Pode não ser a melhor tarifa, mas foi mais seguro porque a casa de câmbio era antes mesmo de passar pela Policia Federal deles, e também não tínhamos tempo de ficar procurando na cidade... Foi mais prático. Detalhe importante: eles trocam Real também... Mas nós não tínhamos certeza se isso seria possível, então levamos Dólares.

Chegamos direto ao Hotel Principado (USD 48,-/diária do casal com café da manhã – reserva feita pelo site: http://www.rutachile.com/ – o preço era melhor do que direto no hotel), no bairro Baquedano, em Santiago; próximo ao Metro Baquedano;

O hotel é bem básico, categoria Turística. Antiguinho, mas tudo bem cuidado, limpo e confortável. O chuveiro é ótimo!

E depois de deixar as malas, seguimos para o Mercado Central. Lá os restaurantes mais famosos e maiores são: Donde Augusto e La Joya Del Pacífico, onde nós almoçamos o tradicional: Bife a lo pobre, arroz, fritas e salada. Uma delícia! Basicamente o nosso almoço executivo aqui no Brasil.

Detalhe: nossa viagem não teve foco gastronômico... Fomos pela curtição de estarmos juntos... E por estarmos acompanhados de uma pequena, optamos sempre por comidinhas que ela toparia tranquilamente. Não nos aventuramos demais nas comidas típicas...

Depois da comilança, ficamos sentadinhos do lado de fora do Mercado, numa espécie de calçadão com chafarizes que foram a alegria da Pequena Viajante... Fazia um sol lindo de primavera, com um sopro friozinho do vento da tarde. E para onde se olhava, lá estava a Cordilheira! Linda...

Voltamos para o carro e fizemos um reconhecimento de área literalmente... Passamos pelo centro identificando os pontos que visitaríamos nos dias seguintes e seguimos para o Parque Arauco, um shopping grande, que tem grandes lojas e uma área de alimentação muito legal também.

Não sei como está agora, mas naquele ano, Santiago estava sendo considerada a Miami da América Latina no quesito Boas Compras. Realmente, nós acabamos indo ao tal shopping todas as noites para ver tudo que era possível. Antes tivesse ido com a mala vazia! As roupas – de ótima qualidade e caimento – tinham preços ótimos! Vale passar por lá!


SEGUNDO DIA: La Moneda e Valle Nevado

Depois do café da manhã sem muitas firulas, com o básico necessário (nunca vi tantos brasileiros juntos! Pensamos que o hotel tinha sido tomado por brasileiros, mas no decorrer dos dias descobrimos que o Chile está tomado por nosso coterrâneos!), fomos até o Palácio La Moneda para ver a troca da guarda. É uma cerimônia muito bacana, que mostra como os chilenos levam a sério seu patriotismo e como são organizados. Um espetáculo com direito a cavalos e à banda. Show!


E seguimos na seqüência para um destino não previsto no primeiro programa de viagem – aquele que íamos fazer a dois, e a pé... Subimos ao Valle Nevado! Lindo de morrer! A estrada é demais, estava limpa e deserta – deve ser levada a sério e com cuidado porque é bem perigosinha, mas vale... É muito sensacional.

Chegando lá em cima, nos munimos de casaco, cachecol, luvas e afins, e apesar de ter só o nariz de fora, podíamos sentir o frio queimando nossa pele. Mas foi demais... além de estarmos pela primeira vez juntos na neve, nossa pequena fez um show a parte... Foi super divertido e nem precisamos nos arriscar aprendendo a esquiar. Foi só uma voltinha mesmo ;)




TERCEIRO DIA: Valparaíso e Viña del Mar

Neste dia fomos as minhas cidades prediletas e mágicas: Valparaíso e Viña Del Mar

Enquanto ‘Valpo’ tem o Congresso Nacional, o porto, e seus bairros subindo pelos morros (cerros) onde a maior parte dos artistas chilenos se instalou, sempre com suas casas mirando o mar (inclusive Neruda), ‘Viña’ é um balneário, totalmente plana e planejada, com um calçadão incrível que vai do Cassino até se perder de vista.

Começamos por Valpo, subindo pelo ascensor El Peral para o Paseo Yugoeslavo. Lugar especial para fotos incríveis da vista do porto; E seguimos a pé (malucos completos... com carrinho de bebê, subindo e descendo morros, ladeiras e escadas) até a Iglesia Luterana e seguimos pelo Paseo Atkinson, onde descansamos da caminhada por mais de 1 hora, apenas aproveitando a vista e o tempo (estava um sol delicioso de meia-estação, e a vista era extraordinária).



Depois do descanso, começamos a descer o Cerro Concepción (porque para descer, todo santo ajuda...) e voltamos ao porto, onde estão as lojinhas de artesanato com os melhores preços de bijoux de lápis lázuli, uma pedra azul linda que só se encontra no Chile e no Afeganistão, além de artesanato com cobre que também são lindos. É daqui do porto que saem também os barcos de turistas.

De lá seguimos direto para Viña, e passando o Reloj de Flores estacionamos próximo ao Cassino para um passeio a pé. Estava uma tarde agradável de céu bem azul e limpo, mas bem friozinho. Almoçamos uma parrilada com um pisco sour de aperitivo. A parrillada é o churrasco deles e o pisco sour a caipirinha, só que feita de pinga de uva. Uma delícia!


Depois do almoço seguimos pela avenida que margeia a praia, paramos no Muelle Vergara (um píer) que infelizmente não estava mais aberto a visitação, mas antigamente tinha um monte de lojinhas e no final, na pontinha que ficava já no mar, tinha um pub incrível todo envidraçado... Pena que o píer foi interditado por questões de segurança... E seguimos até chegar em Reñaca, onde nos esbaldamos de tirar fotos de uma turma imensa e barulhenta de leões marinhos.

Esta viagem foi muito bonita, mas como caminhamos muito em Valparaíso, já estávamos cansados quando chegamos a Viña Del Mar, e por isso não passeamos muito pelos pontos turísticos... Vale a pena tirar um dia só para rodar por aqui...


QUARTO DIA: Cousiño Macul e Cerro Santa Lucia

Para este dia tínhamos reservado uma visita à Vinícola Concha y Toro, mas mudamos de planos depois que alguns brasileiros nos alertaram que não era lá essas coisas... Parece que eles ficaram muito famosos e que o que cobram não vale pelo passeio que é meio fraquinho...

Bom, como não tínhamos preferência por nenhuma vinícola em especial, nos indicaram no hotel a Vinícola Cousiño Macul. E sim, valeu muito a pena!!!

Informação importante: Sempre agende sua visita à vinícola! Neste dia em especial, saímos do hotel super atrasados e ligamos antes para avisar. Chegamos com 5 minutos de atraso e o pessoal estava nos esperando para o tour! Uns fofos!

Cada vinícola tem sua história; esta em especial é a mais antiga e parece que eles é que iniciaram no Chile o processo do vinho... O que mais nos chamou a atenção foi que nos contaram lá que o Brasil é o segundo maior importador de vinhos chilenos do mundo! E é baratíssimo comprar lá e trazer... Cada pessoa pode trazer – me parece – que 3 litros da bebida; assim, maridão e eu, fechamos logo uma caixa com 6 variedades e colocamos na mala! De todos os vinhos que vieram, resta apenas um: o especialíssimo Finis Terrae, que aqui no Brasil custa bem caro, é super especial porque representa a fusão do masculino (Cabernet Sauvignon) com o feminino (Merlot) e, segundo nos ensinaram, é um vinho para ser tomado em ocasiões especiais... O nosso está guardadinho para nosso 10 aniversário de casamento.

Importante... também aprendemos que vinho branco bom é o fresquinho! Não adianta ficar guardando milhões de anos a garrafa do branco... Bom mesmo é quando é de safra nova!

As visitas sempre incluem uma degustação e você ganha a taça de vinho para trazer para casa. Um mimo; uma lembrança maravilhosa! Um dos melhores passeios que já fizemos! Sem contar que o lugar é lindo e rendeu umas fotos sensacionais!

À tarde, de volta ao centro de Santiago, fomos ao Cerro Santa Lucia, local onde foi fundada a capital do Chile e que proporciona uma vista linda da cidade. Pernas pra que te quero, tem umas escadarias mais ou menos por lá, então tem que ir com as perninhas e os braços para carregar as crianças preparados! É legal lembrar que o local não é muito bem freqüentado à noite... Mas durante o dia é show de bola.

Nesta noite, voltamos ao shopping Parque Arauco e aqui quero contar para vocês que eles tem o melhor sistema de estacionamento que eu já conheci. Simples e funcional. Cada vaga de estacionamento tem no teto acima dela uma luzinha, que fica vermelha ou verde. Adivinhem para quê? Quando você vê aquela fileira enorme de luzezinhas vermelhas e avista uma verdinha lá no meio, pode crer, é só ir direto que a vaga está disponível!!! Nossos shoppings, mercados e até o aeroporto deveriam usar essa idéia! Achei demais!


QUINTO DIA: De volta pra casa...

Na verdade não dá pra considerar muito esse dia, porque nosso vôo era às 14h, ou seja, para estar no aeroporto ao meio-dia, não deu pra fazer nada de manhã... Entao acordamos um pouco mais tarde, tomamos um café da manhã com calma e – depois de 2 viagens de carro para levar tudo para o aeroporto – pegamos o caminho da roça para voltar...

Quando chegamos em Guarulhos, ligamos para a van do estacionamento; carregamos o carro (bem carregadinho... rsrsrsrs) e voltamos para casa.

LINKS:
Serviço Nacional de Turismo

E aí? Se animou?

Boa viagem!

Lilian
http://viajemaispormenos.blogspot.com


16 comentários:

Mãe Mochileira,filho malinha.. disse...

Ai que saudades do Chile tao querido por nos... foi la a nossa primeira mochilada com o Enzo,na epoca com 3 anos... que saudade gostosa me deu com teu post!!!
O país étudo de bom!!!
abçs!! ;-)

Bella disse...

ai meu deusss.. seu blog é muito legal lilisss!! to babando aqui! bjo

Ana - Viajar é tudibom! disse...

Oi Lilian!
Parabéns por ter escrito "bem bunitinho" rs sobre o adorável Chile. Quem conhece se apaixona!é garantia do produto hehe.
Amei todas as fotos - LINDAS!
A pqna me parece que se comportou muito bem, que bom!
Lá no meu Blog ainda não postei nosso Diário de Bordo sobre o Chile, mas sobrando um tempinho... já tá na lista! hehe
Adorei conhecer seu Blog e espero que tenha gostado do nosso.
Aguardamos suas visitas.
Big beijo!!!

Carol Passuello disse...

Lilian,
O Chile é uma maravilha, não? Estivemos lá ano passado, e curti horrores!!
Também fiz uns posts sobre Santiago: http://vinhosviagenseumavidacomum.blogspot.com/search/label/Chile

Ju Dalzoto disse...

Oi Lilian!!!

Que lindas fotos, lindo blog, linda família, lindo tudo :D

Estou seguindo vcs viu?! Adorei as dicas, ainda não fizemos uma viagem tão longe, mas estou louca pra planejar tudo e tirar o sonho do papel :)

Bjokas

Carol Garcia disse...

vontade grande de fazer as malas....
ótimas dicas e roteiro!
tem selinho pra vc lá no blog!!!
bjocas
carol
http://viajandonamaternidade.blogspot.com

1001roteirinhos disse...

Nossa! Caprichou no post mesmo! Tá 1000! Ou seria 1001! Se caprichar assim cada vez q ganhar selinho não vai ter pra ninguem!! rs
Bjs,
Eliane

Café Viagem disse...

Adorei este post. Não conheço o Chile. Tuas dicas vão ficar guardadinha certo! bjs Alexandra

Camila Joner disse...

Adorei este post! super completo! Parabéns pelo blog!
Abraço,
Camila

Talita disse...

Oi Lilian! estou programando uma viagem ao Chile dia 12 de março, para ficar 4 noites com minha familia. POde me dizer o nome e o telefone do lugar onde deixou o carro aqui no Brasil? E sabe onde encontro informações de como faço para ir ao valle nevado, valparaiso e viña del mar sem ser de carro? Muito obrigada! bjs Talita talitac.lopes@gmail.com

Alexandra Aranovich disse...

Oi Lilian
Obrigada pela sua vista no Café Viagem. Ao ler este post fiquei com vontade de conhecer também Valparaíso e Vina. E a tua indicação de vinícola parece ótima. Quanto tempo fica de carro de Santiago?
Tinha local para almoço? Voltarei a Santiago em breve.
Beijos grandes
Alexandra
www.cafeviagem.blogspot.com
www.destemperadinhos.com

Wagner knopp disse...

ah eu fiz a travessia dos andes, de santiago desci a puerto mont, ao lado de uma cidade praticamente de luteranos, depois atravessei pelos lagos andinos, fiquei num hotel em peulla, comi truta pescada na hora, e cheguei em bariloche. Foi um passeio incrível. abs. wagner knopp

Chile para crianças disse...

O Chile é realmente fantástico e vale muitas viagens!

Estou morando aqui e gostaria de te convidar para conhecer meu blog e, quem sabe, te inspirar para novas viagens com sua pequena.

Muito legal o post!

Cinthia
Chileparacriancas

Sara disse...

Ou tudo muito bom. Eu fiz uma viagem muito parecido, eu espero que você tenha vindo a beneficiar tanto quanto eu, mas. Eu estava comendo em muitos lugares da grelha, mas como não encontrei nenhum a figueira rubaiyat espero que você pode experimentá-lo também.

Unknown disse...

Em Outubro ainda dá para esquiar?
Grata,
Kamila

Lilian disse...

Olá Kamila!

Consultei a central de informações do Valle Nevado e me informaram que por enquanto a temporada está prevista para terminar no fim de setembro.
Mas, como eles dependem do clima, é possível que ela seja estendida.
Sugiro que vc os consulte diretamente dentro de mais algumas semanas através do email info@vallenevado.com

Curta nossa página do Facebook: https://www.facebook.com/pages/Viaje-mais-por-menos/262248690499268